Liberte sua Mente

Você sabia que um dos causadores de nossa ansiedade é a desorganização?Não estou só falando da bagunça no quarto ou nos armários, mas aquela que está na sua mente.

A Organização precisa começar primeiro dentro de você, dessa forma começar a organizar sua casa e escritório será muito mais fácil e prazeroso, pois será uma ação de resultados adquiridos em sua mente.Quando a gente reduz a ansiedade, a gente consegue se organizar melhor, pensar com mais clareza e ser mais produtivo. Então vamos a algumas dicas básicas que trarão grandes resultados nessa busca.

Meditação 

Quem medita tem as defesas do organismo ampliadas e consegue lidar melhor com o estresse, concluiu um estudo realizado na Universidade da Califórnia, EUA. Dentre as vantagens que surgem da prática regular da técnica destacam-se:

  • redução do estresse e ansiedade;
  • aumento de satisfação e melhor desempenho no ambiente de trabalho;
  • diminuição da insônia e depressão;
  • aumento de bem-estar e autoestima;
  • estímulo da criatividade, inteligência e memória;
  • fortalecimento do sistema nervoso e imunológico;
  • redução da pressão arterial e de dores de cabeça;
  • diminuição do consumo do tabaco, do álcool e de drogas ilícitas.
Apps:
5minutos (para iniciantes)

MINDFULNESS 

(atenção plena ou ainda consciência plena) - Estar no momento presente.

Se refere a um estado mental que se caracteriza pela autorregulação da atenção para a experiência presente, numa atitude aberta, de curiosidade, ampla e tolerante, dirigida a todos os fenômenos que se manifestam na mente consciente - ou seja todo tipo de pensamentos, fantasias, recordações, sensações e emoções percebidas no campo de atenção são percebidas e aceitas como elas são. O treinamento e aprendizado dessa forma de atenção, geralmente se dá através de técnicas de meditação e de outros exercícios afins, permitindo ao indivíduo uma maior tomada de consciência de seus processos mentais e de suas ações.


Apps:

Escutar Músicas

Todos nós temos gostos diferentes para músicas, isso que define nossos interesse e personalidade. Por isso independente do estilo de música que goste, o importante é ela reagir em você de maneira positiva tanto quando precisar de motivação ou quando precisar relaxar.

Alguns dos motivos pelos quais você deve ouvir música:
  • Reduz a ansiedade
  • Te conduz a um lugar melhor
  • Auxilia a dormir
  • Te faz positivo sobre si mesmo
  • Reduz o estresse
  • Melhora sua criatividade
  • Ajuda você a trabalhar melhor

APPs:


Organize seus hábitos e metas!

Quando você organiza seus hábitos, você consegue estabelecer objetivos e assim consegue alcançar suas metas com maior facilidade.
Atualmente com tecnologia, ter ajuda para esse gerenciamento por você é muito simples e sem custo algum!
Utilize aplicativos que gerenciam sua rotina, assim você liberta sua mente para novas ideias, sem que precise ficar se cobrando em não esquecer desse ou daquele compromisso ou tarefa. 

Apps:


Lembre-se que tudo é uma questão de hábito. No início esses hábitos parecerão chatos e difíceis de manter, mas seja perseverante. Tente pelo menos manter essas práticas por 15 dias e verá o quanto você vai se sentir melhor e sua vida se tornará mais equilibrada e com mais qualidade.
 

Beijinhos e até a próxima! 

Traga mais prosperidade para seu casamento!


Quando decidi me casar com o amor da minha vida, a primeira coisa que pensei foi no meu vestido, rs! E quais seriam as flores e cores que reinariam na decoração da festa! 
Como me casei na Primavera, logo decidi que seriam flores do campo e utilizei das técnicas do Feng Shui para me ajudar a decidir as cores, materiais e elementos importantes para a potencialização da nossa união e harmonia entre nós dois, nossos familiares e amigos. 
Através da analise do LUO SHU pessoal meu e de meu noivo, obtive as informações necessárias sobre quais os elementos (agua, terra, madeira, fogo e metal) seriam mais importantes existirem na decoração, que devidamente harmonizados, intensificariam nossas qualidades e neutralizariam os aspectos negativos. E através da analise com a bússola e Bagua, soube a localização de cada item: peças decorativas, equipe de som, modelo e posicionamento das mesas (da família de cada noivo, dos noivos, dos padrinhos, do bolo e doces). Através desta ajuda, ficou muito mais fácil  organizar meu casamento, porque além do meu próprio nervosismo, ainda tive que enfrentar a pressão e cobrança que todos os familiares fazem na tentativa de ajudar, rs! Nada melhor que saber o que podemos fazer para trazer proteção e saúde para o dia mais importante das nossas vidas!
E para matar a curiosidade, completamos neste ano, de 2013, doze anos de casados! 
E mesmo tantos anos juntos, que para nós nem parece, somos apaixonados e estamos sempre presentes na atividade profissional de cada um, auxiliando, participando e dividindo tarefas. Ah, em casa também não é diferente, rs! As tarefas são iguais para os dois!
Por isso queridos leitores e amigos, recomendo a técnica de Harmonização e Feng Shui para organização e decoração de casamento, da cerimonia à festa, porque para este dia toda ajuda é muito bem vinda, imaginem esta ajuda vinda do Cosmo!!!

Envie um e-mail para mim, que te ajudo!





É Possível Feng Shui com Design?

Queridos leitores, não só é possível como imprescindível, principalmente para mim que sou designer de interiores. 
Para mim, a harmonia começa no olhar. Não há nada mais agradável e que traga bem estar, do que um ambiente bem planejado, com uma decor cheia de conceito e design.

Observem as imagens dos ambientes a seguir:

Guá da Prosperidade.
O melhor do design é a mistura de texturas, revestimentos e formas, justamente a principal ferramenta do Feng Shui, que utiliza os elementos de cada Guá para harmonizá-los entre si e dessa maneira equilibrar as energias, neutralizando algumas, intensificando as que são mais importantes conforme cada caso e principalmente fazendo curas quando necessário.

Guá Criatividade
Nós já falamos aqui por diversas vezes que a harmonização tem influência com o lado psicológico, ou seja, nossa mente sabe identificar a relação construtiva que existe no ciclo natural (natureza) e dessa forma sentimos bem estar, seguido de segurança e extremo acolhimento.

Guá do Sucesso

Guá Amigos e Viagens
É importante salientar que independente das curas e técnicas adotadas na aplicação do Feng Shui, sempre as realizo em parceria com o projeto de interiores, agregando o gosto dos moradores ao reaproveitamento daquilo que já existe na decoração, remanejando, repaginando ou restaurando móveis e objetos para que não seja necessário investimentos, a menos que o desejo do cliente seja em mudar totalmente. 
A memória afetiva que existe em diversos objetos de uma família são de grande ajuda na harmonização, principalmente quando encontramos peças de família guardadas ou postas de lado por não saberem o quanto aquilo poderia criar nova vida e utilidade. 

Lembrem: objetos guardados promovem energia estagnada e isso deixa a vida parada, provocando depressão e até problemas de saúde.

Para o verdadeiro Feng Shui, não é obrigatório uso de misticismo, imagens religiosas ou crendices. Cada um acredita e tem sua própria religiosidade. Feng Shui não é religião.

Então, até nosso próximo encontro!
Shang Ch'i

Decorando a parede

Vocês conhecem os rolos de pintura decorados?

Excelente alternativa ao papel de parede, os “Patterned Paint Rollers” são rolos de pintura decorados com diferentes gravuras de padrões em alto relevo, que permitem a criação de desenhos em diferentes tipos de superfícies lisas.


Vendido pela Painted House - http://the-painted-house.co.uk - em sua loja virtual na Etsy, o kit é uma interessante iniciativa e uma pequena revolução na área da decoração que promete facilitar a vida de quem é apaixonado por estampas.

Os preços de cada kit variam de acordo com o padrão escolhido, sendo que a maior parte deles estão na faixa dos R$ 60,00.

Como funciona: http://youtu.be/bpQ4kfJNkgg
http://youtu.be/bpQ4kfJNkgg


 
 
 








MARKETING OLFATIVO


A cada dia a competição no mercado aumenta através do aparecimento de novas empresas. O marketing é um elemento essencial para a sobrevivência de uma marca. Estratégias promocionais para divulgação, ponto-de-venda, peças publicitárias, mídia, estes são todos recursos importantes do marketing. O impacto visual idealizado tem o objetivo de atingir os sentidos do consumidor por meio da memorização da marca, da informação (promoção) da campanha específica do estímulo à compras graças a uma imagem bonita e agradável reproduzida no contexto da publicidade.

            Atualmente, estão entrando em cena alguns recursos que servem como reforço à comunicação visual, explorando outros sentidos do ser humano. Um dos exemplos que surgem com força no mercado é a realimentação positiva da informação pelo que se chama de “Marketing Olfativo”.

 A marca de uma empresa simbolizada por seu logotipo é uma concentração de ideias que permitem que o produto seja identificado dentre outros produtos de qualidades similares. Esta marca comercial é um capital da empresa, porque facilita a comunicação entre empresas e o consumidor. Confere ao consumidor confiabilidade em sua escolha, status social e satisfação pessoal ao utilizar o produto. A existência de uma marca comercial permite que a empresa otimize seu orçamento de marketing, aumente margens de lucro, pressione redes de distribuição e confira vantagens competitivas. A criação de uma marca comercial como capital leva tempo, requer muito investimento que são plenamente justificáveis pelas vantagens geradas. Um logotipo é o aspecto físico de uma marca, e expressa os valores da empresa e sua imagem.

         O cheiro tem um papel importante na avaliação de uma marca. Primeiro porque é algo novo e, portanto, ajuda a marca a se destacar no meio da multidão, conferindo algo que os outros não tem. No passado, algumas empresas criaram seus próprios cheiros mesmo sem se dar conta. O estudo destes casos trouxe luz a dados importantes com relação á eficácia do marketing olfativo. Estudos na França associam aromas de cedro com a marca “Crayola”, fabricante de lápis. No Brasil, lojas como Any Any utilizam logotipo aromático. Estes exemplos ajudam a mostrar como um aroma comum a uma infinidade de produtos similares, automaticamente se torna logotipo aromático de uma grande marca na mente do consumidor.
        
            O próprio fato de se utilizarem fragrâncias é motivador de compra. Exemplo disso foi uma das experiências da marca Nike, que expôs em duas distintas salas o mesmo modelo de tênis, tendo numa colocado uma fragrância floral e noutra manteve o ambiente neutro. O resultado foi que 84% dos consumidores gostaram mais dos tênis da sala que fora aromatizada.

Nossa memória olfativa trabalha de tal forma que nossas primeiras lembranças de aromas que nos remetem à infância são os mais poderosos em sua capacidade de recriar momentos prazerosos, e os mais fáceis de serem despertados. Nossa memória olfativa nunca desaparece e a facilidade com a qual associamos aromas a determinadas situações dependente da importância da situação em que o cheiro foi sentido durante o processo de aprendizado. Estas observações são básicas para algumas regras do marketing olfativo.
            Um logo aromático pode ser empregado utilizando-se materiais (papel, cartão, tecido, couro...) ou difundido no ambiente desejado.

                 Desta forma, o logotipo tem a vantagem de ser capaz de ocupar toda a área na qual está sendo difundido. Algumas formas tradicionais de propaganda não conseguem isto. Difundindo o aroma durante eventos em que a empresa está envolvida, como feiras, ou em eventos patrocinados pela empresa, como eventos esportivos ou concertos (geralmente carregados de emoções), é possível criar uma impressão favorável do produto nos espectadores e, ao mesmo tempo, associar o aroma em sua memória emocional que será disparada quando entrarem em contato com produtos ou loja.
            Como as pessoas geralmente vão ao cinema assistir aquilo de que gostam, a mesma ideia pode ser aplicada indiscriminadamente nos cinemas. Neste caso, a logomarca aromática precisa ser difundida de forma a ser quase imperceptível, para evitar que seja perturbadora sem prejudicar o efeito amplificador emocional. Na realidade, difundir uma logomarca aromática requer seguir as mesmas regras de cenografia de aromas.

Empresas aéreas também tem dado atenção para o uso dos cheiros. Criada na Inglaterra pela aromaterapeuta Danièle Ryman, a combinação de óleos essenciais regulador pós-vôo, elaborada para superar os efeitos das viagens aéreas, tem sido encontrada nos hotéis e free-shops do Terminal Internacional do Aeroporto Heathrow, em Londres. Hoje, duas companhias aéreas internacionais – Air New Zeland e Virgin Atlantic Airways – estão fornecendo para seus passageiros de primeira classe e para a classe executiva um “kit regulador pós-vôo”. Trata-se de uma embalagem com 2 vidros de 5ml, um rotulado como “awake”- acordar e outro”asleep”- dormir, cada um contendo uma fórmula de óleos essenciais desenvolvida por Daniele Ryman.
            Indicado para banhos de imersão ou chuveiro, quando da chegada do passageiro ao seu destino, as fórmulas supostamente ajudam o corpo a ajustar-se ao novo ambiente e à hora local, através da ativação ou relaxamento dos sentidos – uma escolha simples feita pelas circunstâncias e pelos rótulos dos vidros. A ideia foi adotada pelas linhas aéreas depois de um teste feito com um grupo de 2 mil viajantes frequentes que obtiveram resultados favoráveis. Isso também criou um processo de marketing olfativo, dando origem ao termo “cheiro de avião”.
            No Japão, a era da “dinâmica do perfume“ chegou, de acordo com Masakuni Kiuchi- engenheiro da Shimizu – uma das três maiores, se não a maior das firmas japonesas de arquitetura, engenharia e construção. Rapidamente constatado pela pesquisa japonesa, mostrou-se aumento da eficiência e redução do stress entre os trabalhadores expostos aos aromas. A Shimisu é uma dentre o crescente número de construtoras que há alguns anos tem desenvolvido um sistema de fragrâncias ambientais computadorizados para levar cada aroma aos seus locais de trabalho e de outras empresas.
            Além disso, desde o final da década de 80, a Shimisu tem desenhado novos escritórios e hospitais para incluir o “sistema da geração aroma” através de fragrâncias líquidas condensadas numa névoa bombeadas nos locais de trabalho e salas de espera através dos sistemas de ar condicionado.

 Ambiente perfumado não é novidade no Japão, pois lá existe uma longa tradição de rituais sociais utilizando incensos. Atualmente até o Tokyo Stock Exchange tem utilizado todas as tardes aroma de hortelã pimenta para revigorar e refrescar seus funcionários.
            Também empresas têm utilizado ferormônios e aromas em lingeries e boletos bancários e tem notado um potente efeito indutor sobre os clientes.   A utilização de aromas como lavanda nos metrôs subterrâneos de Nova Iorque, demonstrou ter a capacidade de reduzir os níveis de agressividade nestes ambientes. Até neste sentido os cheiros tem sido explorados.
            Como já falamos, uma logomarca aromática precisa ser criada tendo em mente o público alvo. Por exemplo, o cheiro de um talco para bebês precisa ter apelo para as mães. O cheiro doce de baunilha nos lembra dos bolos caseiros feitos aos domingos, e simboliza o carinho da mãe pelos seus filhos. Quanto menor for à variação no publico alvo para um determinado produto, mas fácil será a criação de uma logomarca olfativa.
            As maiores preocupações que acompanham uma logomarca olfativa é que elas carregam interesses diversificados e seus clientes surgem de várias direções e camadas socioeconômicas, e isto torna a escolha de uma fragrância algo delicado. O aroma escolhido deve simbolizar não somente os valores da empresa. Ele deve também ser atraente universalmente. Para obter tal resultado, é necessário estabelecer um protocolo que limite a possibilidade de erros e permita que a escolha seja repetidamente testada antes de ser adotada.

A criação de uma logomarca aromática não é difícil para um perfumista. É similar ao trabalho de um compositor que precisa escrever uma canção para um filme. Apenas o conhecimento da psicologia do aroma ou da aromaterapia não é suficiente; é um trabalho de um artista, e dois fatores não científicos entram em cena: intuição e inspiração.

            

                       

Aromacologia




Aromacologia® é um termo criado para descrever o conceito desenvolvido para o estudo das inter-relações entre psicologia e tecnologia de fragrâncias. A marca AROMA-CHOLOGY® foi registrada em 1989, pelo Sense of Smell Institute, formalmente conhecido como Fundação para Pesquisa do Olfato. A Aromacologia trabalha ativando determinadas áreas do sistema límbico e do hipotálamo, que controlam a maioria das funções vegetativas e endócrinas do corpo.
            A Aromacologia foca alcançar os efeitos positivos causados pelos aromas em todo organismo, nas emoções e no humor, para trazer bem-estar e melhorar a qualidade de vida humana. Em paralelo, o tratamento terapêutico realizado através do emprego dos óleos essenciais deve sempre ser conduzido e orientado por um médico ou terapeuta especialista, que avalia e acompanha o quadro de cada paciente, analisando-o dentro de uma abrangente visão, levando em consideração os aspectos físicos, mentais e emocionais de cada indivíduo.
A indústria da perfumaria e cosmética vem a trabalhando cada vez mais com o conceito da Aromacologia, com o objetivo de desenvolver estudos e pesquisas para acompanhar os efeitos das fragrâncias sobre o comportamento humano.

Como os aromas nos influenciam?


Os nervos olfativos terminam numa região do cérebro que não usa o mesmo tipo de lógica dos nossos centros do intelecto. Embora os odores formem um tipo de sistema de comunicação, não podem constituir uma linguagem, pois funcionam por associações e imagens e não são analíticos. Esta área é chamada de sistema límbico.
            O sistema límbico envolve uma área do nosso cérebro relacionada com a nossa memória e os instintos mais primários de sobrevivência que herdamos do reino animal como: fome, sede, sexo, defesa.


Os cheiros agem justamente nesta área, estimulando reações comportamentais positivas ou negativas, podendo com isso auxiliar a trabalhar traumas, distúrbios de personalidade e alterações comportamentais.
            


Cada pessoa reage aos aromas de uma maneira diferente. A qualificação que damos ao cheiro depende de questões sociais, gostos pessoais, experiências relacionadas com os cheiros, o tipo de alimentação que temos e hábitos de vida. Mas existem reações específicas a cada cheiro memorizado e guardado como uma carga genética e que trazemos como herança de nosso processo evolutivo da natureza.
            Ao longo de milhares de anos os seres vivos foram evoluindo. Durante este processo evolutivo eles foram retendo memória de experiências vividas não só espiritualmente, mas também em sua carga genética. A maior parte desta informação genética está vinculada no cérebro diretamente ao sistema límbico.
            Portanto cada cheiro, cada som, cada cor e cada toque e expressão facial tem um significado que nós seres humanos não precisamos aprender decifrar, já nascemos sabendo devido a esta carga de informação. Ninguém precisa ensinar a uma criança o que significa sorrir, ou que temos que fazê-lo para expressar alegria. Assim, o som de pássaros tranquilos nos acalma, barulho alto assusta (vemos isso na reação dos cães com fogos de artifício), cheiros de ervas e florestas acalmam, cheiros quentes e picantes estimulam, e assim vai....
            Existem outras relações de memória de cheiro no nosso inconsciente que fogem da nossa carga genética: São os vínculos de cheiro e experiências ao longo da nossa vida. Por exemplo, o cheiro do perfume de uma pessoa que nos marcou muito. Quando sentimos este cheiro, seja na rua ou em um restaurante, vamos sempre lembrar daquela pessoa.

A palavra “essência” foi escolhida pelos antigos alquimistas para designar aquilo que eles acreditavam ser a “alma” ou “essência espiritual” da planta. Eles acreditavam que o óleo essencial destilado fosse uma parte etérea-física desta alma e que concentrasse fortemente a memória e energia daquele ser vegetal. Seria como se fosse possível ter um elemento intermediário entre o plano sutil e o denso, e este elemento seria o cheiro, neste caso das plantas o seu óleo essencial.
            Eles não estavam tão errados. Cada planta ao longo do seu processo evolutivo foi criando e desenvolvendo um cheiro particular, só seu, de acordo com as experiências que ia vivendo. Vemos isso nos quimiotipos (raças químicas dos óleos essenciais). De acordo com o meio ambiente ao seu redor, a planta desenvolve uma química nova em seu corpo que acaba expressando de maneira energética e aromática o que podemos chamar de “espelho da alma”. Bem, os animais e nós seres humanos fazemos isso também. Note isso quando você entra num processo de tensão e o cheiro de seu corpo se altera. Esta relação de mudança de cheiro e estado de espírito é o que denominamos de “espelho da alma” e o cheiro passa assim a ser “reflexo do espírito”.


Você já notou que cada pessoa tem um cheiro? Às vezes falamos: "meu cheiro não bate com o de fulano de tal", "não gosto do cheiro dele", ou "adoro sentir o cheiro dele, ou dela". O que é isso? Nosso estado mental e nossas emoções alteram nosso metabolismo e o cheiro que exalamos muda, assim como acontece com as plantas que sob diferentes tipos de fatores estressantes do meio ambiente, geram diferentes tipos de óleos essenciais (quimiotipos). 
            Isto é um fator importante para ser avaliado para as aplicações terapêuticas dos óleos essenciais. Podemos dizer que se uma planta nasce num ambiente estressante, submetida ao ataque de fungos, lagartas ou cochonilhas, esta planta cria um certo aroma para repelir estas pragas e conseguir salvar sua vida. Assim, quando nós seres humanos estarmos vivendo um tipo de stress semelhante em nossa vida, quando somos atacados pelos nossos pensamentos, devorados pelas nossas preocupações, seja no trabalho ou família, e não conseguimos resistir de forma adequada a isso tudo, está na hora de reaprender a se readaptar, a fazer como a planta fez, criando atitudes e comportamentos que irão afastar estes miasmas mentais que geram doenças. Ao utilizarmos o óleo de uma planta que viveu tal tipo de stress, absorvemos sua energia, seu padrão, entramos em contato direto com a sua “essência” (alma). Assim, reaprendemos de forma sutil, energética, como no uso da homeopatia ou da terapia floral, a reagir de uma outra maneira aos fatores do meio ambiente e a doença deixa de ser uma realidade.      
            O cheiro é um fenômeno social, o qual recebe diferente atenção e valores particulares em culturas diferentes. Os odores formam as bases (inconscientes) das hierarquias das classes sociais. Podem reforçar estruturas sociais ou transgredi-las, unir povos ou dividi-los, fortalecer ou enfraquecer. Também, as diferenças de odores corporais definem relacionamentos e amizades, maridos e esposas.


Os aromas podem interferir na personalidade quando os usamos por tempo prolongado. Eles podem até possibilitar crescimento espiritual, mas isso só é alcançado se fazemos a nossa parte, se nos dispomos a mudanças reais em nossa vida que eles podem estimular a um despertar quando estamos abertos.  







Feng Shui para Carros



Feng Shui para carros

Veja como renovar a energia sobre quatro rodas
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
por Equipe Bolsa de Mulher em 16 de maio de 2012 | 12:26


Paz , alegria, prosperidade: quem não está em busca de bem-estar? A arte milenar chinesa do Feng Shui propões a harmonização dos ambientes para que  seu objetivo de vida seja alcançado. Você certamente já ouviu falar ou conhece pessoas que usaram a técnica paratransformar a casa ou a empresa. Agora, no seu carro, também é possível aplicá-la e dar uma renovada nas energias.
Se dependesse dos motoristas, os automóveis ganhariam vida e seriam ótimos confidentes, como acontece na ficção de desenhos animados e filmes campeões de bilheteria. A consultora de Feng Shui Roselle Carrasqueira dá dicas de como alcançar a perfeita harmonia entre condutor e máquina. “Uma delas é a Radiestesia, que, através da utilização de aparelhos como varinhas e pêndulos, identificam as vibrações energéticas eeletromagnéticas existentes nos ambientes, nos objetos e nas pessoas. E, para equilibrar este excesso de energia, utilizamos gráficos específicos para cada tipo de emissão eletromagnética. Para o carro, que é um condutor de energia eletromagnética, utilizamos alguns gráficos que, combinados, colocarão a energia do ambiente em sintonia”, explica.
É importante que o veículo reflita a identidade do dono, já que é uma extensão da sua personalidade. Se a pessoa é desorganizada, automaticamente seu veículo também será: um prato cheio para as energias ruins, que vão gerar mais bagunça. “Quando estamos organizados, a nossa mente nos envia uma mensagem de tranquilidade, passando uma sensação de energia renovada, e nos liberta inconscientemente, para que possamos nos focar nos objetivos realmente importantes para nossa evolução na vida. Com bagunça, desorganização e coisas inúteis guardadas, não se alcança equilíbrio algum”, garante.
Segundo a consultora, carros com maior número de porta-objetos são os favoritos das mulheres, pois ajudam a organizar melhor o dia a dia no carro em meio à loucura de ir para o trabalho, mercado, levar as crianças à escola, academia e viagens de fim de semana. Para atrair boas energias, diz Roselle, o automóvel deve ser mantido limpo. Ouvir música é bom para relaxar, “mas é preciso saber o que de fato é boa musica, dê preferência às mais tranquilas, porque ritmos pesados ativam o cérebro e induzem a atitudes agressivas e irritabilidade, o que não pode ocorrer quando estamos ao volante”.
Manter todas as funções do veículo em perfeito estado com revisões periódicas, cinto de segurança sempre à mão e, no caso da presença de crianças, não abrir mão das cadeirinhas para carro são outras atitudes que garantem a harmonia automotiva. “Precisamos que o nosso automóvel seja mais do que um simples meio de transporte. Deve ser um lugar agradável e confortável para enfrentar a batalha diária”.

Meu agradecimento especial para toda equipe do Portal "Bolsa de Mulher" pela oportunidades de falarmos cada vez mais sobre esta técnica milenar de harmonização, que nos ajuda no equilíbrio das energias dos ambientes e consequentemente nossa mente e corpo.

Matéria - "Boas Energias para seu Lar"

Leiam abaixo a matéria que teve minha colaboração sobre Feng Shui da Edição deste mês na REVISTA MUNDO OK.
Para visualizar a revista on line: clique em EDIÇÃO 44

São dicas e orientações super interessantes para harmonização de sua casa ou escritório.

Matéria escrita por Tamires Alês - repórter Revista Mundo Ok.



Boas energias para o seu lar
 Saiba como harmonizar os ambientes da sua casa utilizando a técnica do Feng Shui para trazer prosperidade e sucesso para a sua vida

Se além de uma casa bonita e bem decorada – tenha ela uma decoração oriental ou não – você deseja que o seu lar e a sua vida sejam prósperos, o feng shui, técnica milenar chinesa de harmonização de ambientes, pode ser uma boa pedida. A prática busca o equilíbrio dos fluxos energéticos por meio de cores, formas e posição dos móveis e objetos, criando ambientes harmônicos, capazes de atrair boas vibrações, saúde, sucesso, abundância e provocar uma sensação de bem estar.

De acordo com a consultora em feng shui, Mariângela Pagano, a técnica começou a ser mais divulgada no Brasil por volta da década de 1960, e está presente no país por meio de várias escolas, como a da Forma, Bússola e Chapéu Negro.

Um dos princípios básicos do feng shui diz que a “A bagunça é inimiga da prosperidade”, afugentando as boas vibrações, provocando cansaço e imobilidade. Por isso, “a primeira coisa a ser feita quando vamos aplicar o feng shui é tirar toda a bagunça da casa ou empresa, doar o que não usa mais, jogar fora ou concertar o que estiver quebrado e organizar tudo”, ressalta a consultora em feng shui Roselle Carrasqueira. “Quando estamos organizados nossa mente nos passa uma sensação de energia renovada, deixando as emoções e as ideias mais claras”, completa.

De maneira geral o feng shui trabalha com os cinco elementos da natureza, a cada um deles corresponde uma forma: água, forma sinuosa; terra, quadrado; fogo, triângulo; metal, círculo ou esfera; e madeira, retângulo ou linha reta. E com o baguá – forma geométrica com oito áreas, denominadas guás, que relacionam os ambientes aos vários aspectos de interesse da vida da pessoa: trabalho, espiritualidade, família, prosperidade, sucesso, relacionamento, criatividade e amigos. “O baguá pode ser sobreposto à planta da casa toda ou em cada cômodo isoladamente. Cada espaço da casa vai ser correspondente a um guá, que tem cores, formas, objetos específicos e maneiras diferentes de equilibrar, atraindo assim, boas energias para a casa e os moradores”, explica Roselle.

As soluções de harmonização dos ambientes são chamadas de curas ou remédios, e podem ser mudanças sutis, como o reposicionamento de móveis, a escolha de um objeto adequado ou simplesmente a mudança de cor da parede. “Trabalho muito com cores e formas, as soluções não precisam ser aparentes ou remeter a algo exotérico”, explica a arquiteta e consultora em feng shui, Sônia Gomes.

A técnica chinesa também leva em consideração alguns pontos principais na hora de escolher uma casa. Roselle enumera alguns: a localização, levando em conta o entorno; os materiais utilizados na construção; o conforto térmico e acústico; a qualidade do ar; e a forma da edificação dos ambientes. “Não é muito propício que tenha escolas, cemitérios, velórios ou matadouros do lado da casa, pois o fluxo de energia nesses locais é muito grande. Se for um negócio, as ruas que são muito inclinadas não são indicadas, porque a energia passa e não para no seu negócio”, revela Sônia.

O correto mesmo, segundo as consultoras, é ter a orientação de um especialista que vai poder fazer a análise correta do feng shui para aquele imóvel, encontrar o melhor local, ou indicar as melhores curas.


Simbologia dos Animais

Saiba como harmonizar seu escritório ou outro ambiente por meio dos animais sagrados

Algumas escolas, como a da Bússola, também trabalham com os animais sagrados – serpente, tartaruga, tigre, dragão e fênix – eles protegem as quatro direções e o centro, e auxiliam também na harmonização do ambiente. A consultora em Feng Shui, Roselle Carrasqueira, costuma utilizar a simbologia dos animais na aplicação da técnica chinesa principalmente em escritórios. Veja algumas dicas da consultora para harmonizar o seu local de trabalho:
* A frente é representado pela fênix, representa sua capacidade de visão, suas metas e objetivos. “É interessante que a sua frente tenha algo que remeta aos seus planos, como uma foto”, explica.
* À direita, a força do tigre. Roselle recomenda objetos baixos e pequenos, como alguns arquivos.
* À esquerda, está localizada a sabedoria do dragão. “Objetos mais altos, como plantas, são ideais, pois evocam as bênçãos do dragão”, conta.

* Atrás, predomina a proteção e estabilidade da tartaruga. “As costas devem estar sempre protegidas, nunca podem estar voltadas para uma porta ou janela”, revela.

* O centro é representado pela força protetora da serpente. “É importante que o local de trabalho seja bem iluminado”, ressalta.

Tchau bagunça

Para auxiliar na organização dos ambientes a consultora Roselle Carrasqueira dá agumas dicas para manter tudo arrumado
- Recicle o jornal de anteontem. Utilize para o cachorro ou entregue as cooperativas de reciclagem;

- Somente coloque uma coisa nova dentro de sua casa, quando se livrar de uma velha;

- Tenha latas de lixo espalhadas nos ambientes, use-as e limpe-as todos os dias;

- Guarde coisas semelhantes juntas. Se possível, arrume roupas no armário de acordo com a cor e fique só com as que você utiliza;

- Marque um dia do mês para fazer uma limpeza geral. É interessante que você separe os objetos em caixas, por exemplo: consertos, reciclagem, presentes, doações. Após enchê-las dê o destino apropriado;

- Organize os ambientes devagar. Comece por gavetas e armários, por exemplo. Faça tudo no seu ritmo.


Curas ou remédios…

Conheça algumas dicas para atrair boas vibrações para o seu lar e afastar as energias negativas

As consultoras Mariângela Pagano, Roselle Carrasqueira e Sônia Silva Gomes, dão algumas dicas do feng shui para atrair boas vibrações e prosperidade para o seu lar. Confira:

Evitar:

- lâmpadas queimadas ou faltantes;

- objetos quebrados;

- fios emaranhados a vista;

- aparelhos eletrônicos próximos a cama;

- medicamentos, alimentos e maquiagem vencidos;

- obstáculos na porta de entrada da casa;

- espelhos manchados ou que reflitam você dormindo;

- lixo acumulado;

- fogão ao lado da pia;

- cozinhar de costas para quem entra no ambiente;

- vaso sanitário e porta do banheiro abertos.

Segundo as especialistas esses detalhes, que muitas vezes passam despercebidos, minam a energia do ambiente e a mantém estagnada.

Fazer:

- manter a casa sempre limpa, ventilada e iluminada;

- ter flores e plantas frescas e bem cuidadas na casa;

- deixar os móveis da sala em formato de U, dando boas vindas para quem entra, nunca com o sofá e cadeiras de costas para a porta;

- utilizar abajur e luminárias;

- os espelhos da casa sempre devem estar mais alto do que a pessoa mais alta da casa;

- tomar cuidado com as cores – se possível elas devem ser utilizadas nas paredes, tecidos e acessórios de acordo com o guá correspondente ao ambiente. Para não errar, não utilize cores fortes, aposte nos tons claros;

- ter menos objetos com mais significados pela casa, se possível algo que remeta as suas metas e objetivos;

- usar todas as bocas do fogão;

- sempre dormir tendo a visão da porta e se possível ter uma janela a frente da cama, ou um quadro com uma paisagem bonita para ter uma boa visão assim que acordar;

- na entrada da casa manter objetos que dê boas vindas a quem chega como flores, e sempre manter essa área bem iluminada e sem nada obstruindo a passagem. Um baguá com espelho convexo é uma boa opção para pendurar na porta de entrada do lar.


Para as consultoras essas pequenas mudanças e atitudes fazem com que a energia flua melhor, atraindo boas vibrações e prosperidade para os moradores da casa.





Revista Casa e Jardim - 58 Anos de História

DESDE 1953






Da TV em preto e branco à tela de plasma; da samambaia de metro ao jardim vertical; das estampas psicodélicas ao minimalismo... De 1953 para cá foram muitas as transformações vividas nas casas brasileiras. Desde seu primeiro número, Casa e Jardim acompanhou todas elas. Com edições cheias de memória, a revista segue o ritmo de vida de seus leitores, ficando cada vez mais atual. Para celebrar estes 58 anos, um infográfico completo mostra as capas mais importantes da publicação. Acompanhe a evolução da decoração, do design, da arquitetura e do paisagismo dos anos 1950 até hoje.


Texto: Natalie Antar e Vanessa Lima


Parabéns Casa e Jardim por tantos anos de informação e dedicação a estética e design de interiores e exteriores!

O Harmonia & Design em Homenagem a estes 58 Anos de História da Casa e Jardim, mostra alguns ambientes atuais inspirados na decoração Retrô.

Espero que vocês gostem!

Shang Ch'i

Década de 1950


Batizado de Anos Dourados, o período foi marcado pela volta do otimismo graças ao pós-guerra. O dinheiro reaparece e a necessidade de consumo também. Uma juventude inquieta inspira a indústria, os estilistas e os designers. A mulher fica mais feminina, incentivada pelas roupas de Christian Dior, e a casa acompanha o seu tempo.

Surgem os móveis de pés palito, as mesas com tampo em forma ameboide, os traços futuristas do conjunto Tulipa, de Eero Saarinen, e o televisor com tela de 8 polegadas, que tem status de mobiliário. Entre as plantas, o destaque é a samambaia de metro. O Cadillac conversível circula pelas ruas e é objeto de desejo dos homens. Nessa década, o Brasil conquista pela primeira vez a Copa do Mundo, em 1958.

Grandes nomes do design brasileiro começarn a despontar, como o carioca Sergio Rodrigues, criador da poltrona Mole, e o baiano José Zanine Caldas. com a sua famosa poltrona Z. Destaque também para o polêmico Flávio de Carvalho, um dos grandes nomes que despontaram na geração modernista, com seus projetos — e seu comportamento — inusitados. Ele atuou como arquiteto, engenheiro, cenógrafo, teatrólogo e artista plástico.

Fonte: Casa e Jardim - NOTÍCIAS - Revista Casa e Jardim – 58 anos de história



Poltrona dos anos 1960 Lena, customizada pela Garimpo-Fuxique. A obra (1,45 x 0,90 m) na parede, de Isabella Carvalho, é um semblage, técnica que usa colagens de materiais sobre tela

Imagem: http://revistacasaejardim.globo.com/



 Objetos retrôs, garimpados na casa da avó, estão super em alta na decoração. Se você tem uma peça bacana ou um móvel antigo interessante, não pense duas vezes. Aqui, a moradora optou por colocar a geladeira azul no canto da sala.

Imagem: http://revistacasaejardim.globo.com/

 


A sala de jantar do arquiteto Mario Celso Bernardes foi decorada com peças dos 1950. De jacarandá, mesa de jantar e cadeiras de palhinha e de pelúcia de onça. O living está incorporado no ambiente.

Imagem: http://revistacasaejardim.globo.com/

 As paredes em tons de berinjela e ameixa absorvem toda a atenção. A cortina colorida é o ponto alto da sala de estar com lareira, recheada de peças antigas e contemporâneas. O resultado é divertido e retrô.






















Para criar este belo quarto com estilo vintage você tem que considerar todo o aspecto para torná-lo aconchegante. A cama em si tem cabeceira em damasco cinza tão elegante com o seu design simples. Para criar o conceito, o tapete foi escolhido em cor neutra, aparador de madeira branca elegante, luxuoso e stencil na parede como acessórios proporcionam a este lugar uma atmosfera relaxante. Olhe este travesseiro com detalhes de fita. Super romântico!